segunda-feira, 27 de julho de 2009

Criei e vi que a verdade é outra.


Escolhi a solidão para me acompanhar nos caminhos da vida, mas a mesma me indagou, para que eu seja acompanhado por um Amor.
Refleti e cheguei a conclusão de que caminhar sozinho é a mesma coisa de caminhar sem nenhum motivo.
Então para eu não me desesperar, criei em mim a minha conscientização de que tudo na vida passa ,como o silêncio de um olhar palavras não ditas e amores não correspondidos.
Outra conclusão que me deparei o tempo passa e se eu ficar escolhendo aqui e ali e tentar procurar algo em cada lugar é a mesma coisa de criar seu próprio mundo, o melhor a fazer é Viver os momentos e ser digno das palavras ditas.
Com as meras reflexões uma avalanche me fez abrir os olhos e a alma, foi o direito de ficar em silêncio que me soterrou em terras do meu mundo. O significado foi que eu não preciso ficar em silêncio para compreender o desenrolar da vida, tenho que conhecer caminhos e pessoas diferentes tenho que sacudir meu corpo para chegar a Felicidade, tenho que percorrer o mundo para aprender que o silêncio é uma arma mortal e que a solidão não é ninguém além de você mesmo, o seu próprio ser, que espanta a luz e cria as trevas.
A luz que um dia não enxerguei pela falta de razão pura , foi por que o meu guiador foi meus próprios sentidos de solidão, criando muros inacessíveis para luz e para as palavras de consolação da vida.
Joguei tanto Amor fora pensando que eu era superior e cai numa contradição em que o silêncio é palavras não ditas ao coração esse é o pior exemplo que se pode expressar de um amor que se passou e se foi , pela causa de um silêncio sem sentidos.
Sobrevivi as tempestades negras que criei e vi que o meu mundo não passava de um mundo superficial e que na realidade a Vida é outra, tendo de ser vivida e não criticada pelos meus gostos e atos.
Rodrigo.AP.B.B

imagem http://piafraus.blogspot.com/2009_05_01_archive.html

2 comentários:

Poeta da Liberdade disse...

Somos pessoas frias, querendo criar nossas regras ignorantes.
Agradar a uns e desagradar a outros.
Rodrigo.AP.B.B

Raquel Mendonça disse...

Oi amigo.
Indiquei seu blog ao Prêmio Master Blog.
Pegue o seu selo no Deslimites do Ser.
Beijos!